(11) 5504-9155 | (61) 3030-3333 | (81) 2122-3029​

3 estratégias de proteção contra ransomware para 2023

Ao longo dos anos, as informações se tornaram ativos digitais de grande valor para as companhias. Nesse sentido, cada vez mais os hackers tentam invadir os sistemas das empresas para acessarem esses dados e lucrarem com crimes como ransomware. 

Com o intuito de roubar dados, usar um sistema violado ou desabilitar computadores, os criminosos virtuais podem gerar consequências devastadoras para as organizações que não conseguem se defender desses ataques. 

Segundo um estudo da Check Point Research (CPR), em 2022, durante o terceiro trimestre do ano, foi registrado um aumento de 28% no número de ataques cibernéticos no mundo. Desse montante, 37% correspondem aos delitos ocorridos no Brasil.  

Infelizmente, a tendência é que a escala desses ciberataques aumente durante o ano de 2023. Assim, o levantamento ainda indica que 50% das ameaças e invasões que poderão ocorrer durante o ano envolvem infecções por ransomware. 

Os ataques cibernéticos mais comuns que envolvem a violação de dados são: 

  • Malware, phishing, spam, spoofing, spyware, cavalos de troia e vírus 
  • Violação de acesso 
  • Infiltração de sistema 
  • Desfiguração de site 
  • Roubo de propriedade intelectual ou acesso não autorizado 
  • Ransomware 

O que é um ataque ransomware? 

A palavra “ransom” significa resgate e, como o próprio nome já explica, esse malware é um software de extorsão, capaz de bloquear o seu dispositivo e, com isso, o criminoso pode exigir um determinado resgate para desbloqueá-lo, que é  normalmente exigido em forma de criptomoeda, pela dificuldade em ser rastreada. 

Esse tipo de ataque vem crescendo em todo o mundo e já atingiu proporções gigantescas com seus efeitos. Um exemplo de ransomware que alcançou grande dimensão e ficou marcado na história é o WannaCry. Desenvolvido em 2017, esse foi considerado o pior ataque de todos os tempos. 

Em maio de 2017, o malware se espalhou pela Europa, por meio de golpes de e-mail e phishing, e em poucos dias foram detectados mais de 250 mil casos de ataque e um prejuízo estipulado em 4 bilhões de dólares. 

Como é o ataque de um ransomware? 

Geralmente, a infecção por esse malware ocorre a partir do momento em que acontece o acesso ao dispositivo. Em seguida, de maneira despercebida, o malware codifica os dados do usuário e, quando a tarefa finaliza, surge um pop-up informando que o computador está bloqueado e impossibilitado de ser utilizado. É nesse momento que os hackers exigem um valor para a liberação da chave de acesso ao dispositivo novamente.  

Esse “vírus sequestrador” pode estar disfarçado de links suspeitos, geralmente enviados por rede social e principalmente por e-mail, além de estar vinculado à instalação de apps vulneráveis. 

Como prevenir a sua empresa de sofrer um ataque cibernético dessa complexidade em 2023 

Uma dica muito importante para não obter grande prejuízo diante dessa situação é manter um backup atualizado, com todas as informações e arquivos mais importantes da sua empresa.  

No entanto, o melhor cenário é estar prevenido para não sofrer esse tipo de ataque. Sendo assim, existem diversas maneiras de proteger os sistemas, dados e dispositivos da sua organização. 

Além do backup, você pode realizar outras ações de combate, como alteração de credenciais, ativação da autenticação de dois fatores, utilização de redes de internet seguras e manter senhas fortes e exclusivas. 

Mais do que isso, execute outros métodos de prevenção eficazes, como: 

  • Treinamento de equipe 

Considerado um dos principais métodos de prevenção, o treinamento mantém a sua equipe preparada e alinhada às medidas de segurança quanto aos acessos digitais. Logo, ao atuar nessa linha preventiva, você não permite que os sistemas fiquem vulneráveis. 

Portanto, capacitar seus colaboradores e orientá-los quanto às ações suspeitas que eles podem encontrar durante o dia-a-dia é um importante passo para garantir a integridade dos ativos digitais da organização. 

  • Simulação de ataques 

Pode parecer radical, mas simular ataques cibernéticos pode ser uma maneira importante de identificar falhas e vulnerabilidades no seu sistema de segurança. Logo, existem plataformas que realizem esses testes e detectam essas lacunas, oferecendo, portanto, a chance de você corrigir os erros e não permitir que aconteça uma invasão real às suas informações. 

  • Investimento em tecnologias aliadas 

Investir em soluções personalizadas é uma das maneiras mais eficientes de resguardar os bens digitais da sua organização. Isso porque, ao contratar empresas que ofereçam tecnologias de proteção de dados, você conta com prestadoras de serviço parceiras que irão implementar e gerenciar ferramentas nesse sentido. 

Dessa forma, proteja suas informações com as funcionalidades da Netsafe Corp,  especializada em manter a cibersegurança das corporações e conta com profissionais capacitados em atuar nessa frente. 

Quer conhecer melhor? Entre em contato com nosso time e encontre a solução ideal para o seu negócio.